sábado, 25 de setembro de 2010

Wagner em Leipzig

                          Placa dedicada a Richard Wagner em Leipzig, no lugar de nascimento.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

DeMille e Spielberg


Encontros Imediatos do Terceiro Grau, Steven Spielberg ( 1977)

A percepção de que a magia devia ser a alma do cinema - proposição que Edgar Morin defendeu - tornou-se absolutamente central no último filme de DeMille. Tal como Griffith, DeMille acreditou no poder de ressurreição da História e dos mitos no cinema, e parte do seu cinema cumpriu-se nesse lugar da magia. A mise-en-scène do maravilhoso e do fantástico deve muito a Cecil B. DeMille.S. Spielberg herdou o toque de DeMille. Em Close Encounters of the Third Kind, Spielberg mostrou o que mais lhe interessava: o efeito da magia pura no ecrã. Se DeMille foi o primeiro a perceber claramente o poder dos efeitos visuais como essência do que lhe interessava mostrar em cinema, S. Spielberg foi um dos seus seguidores maiores. DeMille abriu caminho para G. Lucas e para Spielberg. Close Encounters... deve muito a Os Dez Mandamentos.

sábado, 11 de setembro de 2010

A representação da História em Cecil B. DeMille

Cada cromograma de Cecil B. DeMille é uma obra-prima em matéria de recriação... aqui se encontram o príncipe Moisés ( DeMille aceitou os relatos de Filon e de Flávio Josephus, bem como as referências fornecidas por Freud em Moisés e o Monoteísmo) de que Moisés teria sido educado como um príncipe egípcio; vê-se Séti I ( Cedric Hardwick), envergando a Coroa do Alto e Baixo Egipto, e Ramsés II ( Yul Brynner), o jovem herdeiro de Séti I. O guarda roupa foi estudado ao pormenor ( Ver Henry Noerdlinger, Moses in Egypt, 1956). A fotografia é soberba.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010